Serifoto Emulsão Fotográfica | E.500

 

 

TIPO

 

 

 

 

Formuladas com resinas em emulsão, solúveis em água.

INDICAÇÕES

Especialmente indicadas para a confecção de matrizes serigráficas, onde são necessárias emulsões resistentes à água, a solvente e para alto relevo.

PROPRIEDADES

Estes produtos apresentam ótima fixação, alta definição, ótimo rendimento e não oferecem grandes dificuldades para a recuperação das matrizes.

CARACTERÍSTICAS

Segue abaixo a linha de emulsões conforme o uso das matrizes:

- E.5001: Verde Alto Relevo, resistente a água e solventes fracos.
- E.5002: Verde resistente à água.
- E.5003: Azul resistente à água.
- E.5004: Azul resistente a solventes.
- E.5005: Violeta resistente a solventes.

PREPARAÇÃO

Da tela: É de suma importância que o tecido de nylon ou poliéster fique bem esticado sobre o quadro. Em seguida deve ser feito o desengraxamento, executado com detergente neutro ou outro produto próprio (cuidado com os produtos ácidos ou alcalinos, que podem influir negativamente nas propriedades de resistência e/ ou flexibilidade do tecido). Usar esponja macia para aplicar o desengraxante em ambas as faces do tecido, deixando em repouso por 5 minutos antes de enxaguar em água corrente. Secar em estufa de ar quente e não mais tocar o tecido seco com as mãos.

Da emulsão: Adicionar o sensibilizante que é fornecido junto com a emulsão na proporção de 10%, agitando lenta e uniformemente até conseguir uma perfeita homogeneização dos produtos. Deixar em repouso por aproximadamente 10 a 20 minutos para eliminação das bolhas de ar incorporado. Esta operação deverá ser efetuada em ambiente isento de luz branca, devendo ser utilizada luz de segurança amarela ou vermelha.

MÉTODO DE APLICAÇÃO

Deve ser efetuada em ambiente isento de pó a temperatura de 18ºC-25ºC, sob luz de segurança. Utilizando régua ou calha, aplicar a emulsão primeiro pelo lado externo em movimento lento, de baixo para cima, uniformemente, procurando cobrir todo o tecido. Repetir a operação até conseguir a uniformidade necessária. A segunda operação deve ser feita pelo lado de dentro da matriz, depositando uma camada fina da emulsão, procurando recolher o excesso que passou pela trama do tecido.

ALTO RELEVO

Após aplicar a primeira camada na parte externa, aplicar no lado interno procurando deixar uma camada fina e recolhendo o excesso que passou pela trama do tecido. Sem que a primeira demão seque por completo, aplicar nova camada na parte externa. Esperar algum tempo e ainda sem secagem completa. Aplicar outra camada e assim sucessivamente até que se forme relevo, que poderá chegar a 1 ou 2 mm de espessura.

FONTE LUMINOSA

O tipo ideal para foto-exposição é a que não produz calor e tenha maior luminosidade branca (rica em raios ultravioleta). Para a exposição da emulsão alto relevo, recomendamos que a fonte luminosa seja de boa qualidade e que tenha potência de no máximo 2000 watts. Entretanto, outras fontes podem ser utilizadas tomando-se as precauções necessárias.

EXPOSIÇÃO

Deve ser efetuada somente após a completa secagem da emulsão, afim de que a luz torne dura e estabilizada a camada da emulsão. Recomenda-se testes com diversos tempos de exposição, que pode variar entre 3 e 8 minutos. Para a emulsão de alto relevo, é necessário um tempo bem maior do que aquele normalmente usado, pois a luz terá que penetrar em uma camada muito mais grossa de emulsão. Se o tempo normal de exposição for de 3 minutos, neste caso, seria de no mínimo o dobro, ou seja, 6 minutos. Recomenda-se testes antes da exposição.

REVELAÇÃO

Após a exposição, ainda sob luz de segurança, molhar o quadro de ambos os lados com água morna corrente (máximo de 40ºC), podendo ser acelerada se a água morna for aplicada em jatos. Se for impossível usar água morna use água fria em jatos. Todas as partes não expostas devem ser removidas.

SECAGEM FINAL

Logo após a revelação, enxugue o excesso de água com papel absorvente. A secagem pode ser normal em temperatura ambiente, com ar frio, por ventilador ou ainda em estufa, a 40ºC por alguns minutos.

OBSERVAÇÕES

Após a secagem final,verificar eventuais falhas ou furos na matriz, fechando-os com o resto da emulsão sensibilizada, usando pincel macio para fazê-lo. Expor estes retoques após secagem novamente à luz, para fixação. Se for necessário um endurecimento maior que o normal, após a revelação, aplicar sensibilizante em ambos os lados, com auxílio de espuma macia ou pincel deixando-se secar até a evaporação dos solventes e em seguida levar à estufa a 80ºC por 10 minutos. Com este processo pode-se atingir altíssimas tiragens. Recomenda-se aguardar 8 horas para completa secagem quando não for usada estufa para maior resistência do filme aplicado.

RECUPERAÇÃO

Depois de verificar se não existe nenhum resto de tinta velha na matriz, aplicar com auxílio do pincel e Removedor de Emulsão e deixe em repouso por 3 a 5 minutos. A camada de emulsão deve soltar-se e será removida com jatos de água. Em seguida lava-se a matriz em água corrente e põe-se para secar.

IMPORTANTE

A fim de que a luz torne dura e estabilizada, a camada de emulsão deve estar absolutamente seca antes de transferir o fotolito com a luz. Este fato não pode ser menosprezado, pois não alcançada uma secagem perfeita, todo o sistema de fotoincisão fica comprometido.